sábado, 16 de maio de 2009

Not very welcome...

Há bocado, não sei a que propósito, pus-me a pensar que conheço duas ou três pessoas daquelas de quem toooooda a gente gosta, ou finge que gosta para parecer bem. Daquelas pessoas sempre muito risonhas, muito meiguinhas e só beijinhos para aqui e para acolá, sempre disponíveis para ajudar tudo e todos. E depois pensei: bullshit, ninguém é assim!
Eu sei que sou uma boa pessoa e gosto de ajudar os outros, mas são mais os que não simpatizam comigo do que os que o fazem. Talvez porque eu não seja assim meiguinha e fofinha e ande aos beijos a toda a gente, mas sou boa para quem o é comigo, e ajudo as pessoas quando acho que o tenho de fazer.
Não gosto de gente querida demais. Cheira-me a falsidade, sempre me cheirou. E infelizmente cada vez tenho mais certezas de que o é mesmo, por exemplos bem próximos de mim com que, infelizmente, tenho de levar todos os dias. São queridas são, mas é só pelas costas!
As pessoas não têm noção de quão falsas os outros podem ser... é por isso que nem muita gente me grama, porque eu não tenho paciência para falar ou me rir para gente que eu sei que é ruim ou de quem não gosto.
Depois vem uma falar-me mal de A, e quando A chega é só beijinhos e abraços! Ele há coisas do diabo... nestas situações, fico naquela de "Mas... tu não acabaste de dizer que ela era uma vaca... e agora já estás aos beijos a ela?". Enfim!
Vá de retro satanás!

2 comentários:

Intruso disse...

habitua-te... :)

Ana disse...

Já me vou habituando... ;-)