sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Home sweet home


Ontem vim para casa, a minha casa em Viana. Gosto de estar no Porto, porque estou na faculdade, estou com as minhas amigas, há sempre novas ruas (e lojas!) para descobrir, há sempre um novo café onde entrar.
Em Viana já não há nada disso. Já são quase 21 anos a ver as mesmas ruas, os mesmos sítios, mesmos cafés, mesmas pessoas. Apesar disso, adoro estar em casa, muito embora esteja quase sempre a trabalhar ao fim-de-semana - hoje coube-me degustação de Kinder Délice, vou ser atacada pelos esfomeados!!!
Gosto de estar em casa porque tenho cá a minha mãe, que está quase sempre no computador. E o meu irmão, que está mesmo sempre no computador. E os gatos Fred, Tobias e Figo, que só não fazem mais asneiras e mais mijadelas em casa, porque não conseguem. Tiram-me do sério... Um anda com o cio, o outro só mia por comida, e o mais magro só mija. Viva a alegria!
Mesmo assim, não há sítio onde mais goste de estar do que este, com os meus. Não importa chegar à cama e ter de mudar a roupa toda às três da manhã, porque eles fizeram lá uma mijita. Ou ouvir a minha mãe sempre a mandar vir.

É assim que nós somos felizes, com todos os contratempos que a vida e aqueles que menos o deviam fazer nos trazem.

3 comentários:

Patrícia disse...

Já tinha muitas saudades tuas:)é bom ter-te de volta.

Rafeiro Perfumado disse...

E como é que falas com a tua mãe e irmão, por chat? ;)

Ana disse...

Rafeiro, às vezes parece que tem de ser! :D
Eu até aqui andei com pouco tempo pró chat, mas é bom estar de volta. :) A imaginação é que é fraquita.