sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Estrias - bitches!

Eu não sou politicamente correcta em muitas coisas e uma delas é em não conseguir ter o pensamento romântico e tantas vezes ouvido/lido: Tenho estrias mas são marcas que me fazem feliz porque é a prova de que o meu filho existe. Tenho estrias mas são bom sinal.

Nop, lamento. Tenho estrias por causa da gravidez e odeio, não me sinto de modo algum recompensada porque vou ter o meu filho, sinto-me triste com elas. Vou ter o meu filho, que há-de ser o melhor do meu mundo e do outro, mas continuo a sentir-me triste com isto. Nunca tive estrias, sempre gostei do meu corpo (sempre tive - e continuo a ter - auto-confiança) e neste momento tenho. Não é uma nem duas, são várias, bastantes até como diria a senhora dos apanhados da tvi.

Isto deixa-me desconsolada. Desde o início da gravidez que apliquei creme diariamente, religiosamente. Cremes bons e caros, aconselhados para a gravidez. Há uns 4 meses que nunca falho a aplicação de manhã e à noite: ora com o caríssimo Velastisa da Isdin, ora com o barral óleo de amêndoas doces que custa 19€ e me dura para 7 dias certos, ora com bio-oil, ora com óleo dr. organic, ora com vasenol, ora com ATL, ora com mustela 9 meses... Tudo quanto são bons cremes em corri! Nas últimas semanas decidi-me pelo creme gordo da barral com óleo de amêndoas doces e pelo bio-oil, por considerar que o creme gordo é de longe o mais hidratante de todos e porque consta que o bio-oil faz milagres em estrias que já apareceram.

O que é certo é que de nada adiantou. Toda eu estou tipo zebra, às riscas na barriga, nos flancos e no cimo das coxas. Eu sei que isto vai disfarçar muito, felizmente são muito fininhas e com o tempo talvez fiquem quase invisíveis, mas é triste ter investido uma fortuna de largas dezenas de euros por mês em cremes para nada. Conheço meninas que não puseram nada ou usaram nívea lata azul e não ficou uma estria para contar a história. E conheço outras que, tal como eu, se besuntaram com tudo o que há de bom e não se escaparam.

Um destes dias fiquei mesmo triste à noite, confesso que até chorei. Custa-me olhar para mim assim, embora como disse continuo a ter muita auto-confiança. Mas percebo que, numa mulher emocionalmente mais frágil ou instável, isto seja motivo para se deixar ir muito abaixo, especialmente no pós-parto em que não vemos o nosso corpo recuperar como queríamos.

Olhem, por hoje é isto. O Miguel sai da toca daqui a uns dias, fazemos amanhã 39 semanas. Não estou maravilhosa e bela de corpo mas estou com um cabelão e unhas fantásticas. Há que relativizar meus amigos, há que relativizar...

9 comentários:

Tété disse...

Os cremes ajudam mais na sensação da pele a repuxar do que propriamente para as estrias. Isso vai sempre depender do tipo de pele que se tem.:)

ML disse...

Oh fadinha... a sério? Mas apareceram agora todas? Quando deste conta?
Eu livrei-me na primeira gravidez. Não fiquei com nenhuma. E nesta segunda até agora nada...

O que uso é o creme de amêndoas doces da barral. E oleo johnsons de bebe no banho. Mais nada.

Mas não desesperes, continua a por creme mesmo depois de conheceres o Miguel. Pode ser que atenuem.

E prepara-te que o pós parto emocionalmente é lixado. E as hormonas não nos dão descanso.

beijinhos grandes e desejos de uma hora muito pequenina e feliz!

bipbip disse...

Eu tinha muitas estrias da adolescência nas coxas. Achei que c a gravidez ia ser o fim da minha barriga.Não tenho paciência para cremes gordos usei apenas óleo palmers. Nem uma estria!

Conto de Fadas disse...

Tete, infelizmente tive azar! Mas ao menos agora continuo a tentar!

Conto de Fadas disse...

ML há coisa de 3 meses começaram a aparecer umas pintas nos flancos... a barriga e coxas só começou tipo há um mês e nos últimos dias em força.

Para ja estou a reagir bem e espero conseguir lidar bem com isto no pós-parto... com tudo! Vai tudo correr bem!

Conto de Fadas disse...

Bipbip que sorte! O óleo da palmers é barato e bom, cheguei a usar uns 3 frascos! O creme não gostei, tinha um cheiro muito intenso...

Tété disse...

Ah, sem dúvida. :) Eu faria o mesmo: usar creme e água. Se de alguma forma isto ajudar a pele, então que não seja por minha culpa que ela ganhe (mais) estrias.

Susana Gomes disse...

Olá, sou mãe de um menino de 4 anos. No pos-parto tinha algumas estrias mas pratiquei desporto, fiz uma alimentação saudável e voltei ao normal. Não sofras por antecipação :) guarda todas as tuas energias para o pós-parto :) boa sorte! **

Joana disse...

Eu sei que é uma grande treta :(
Também gastei imenso dinheiro em cremes e tive imenso cuidado, mas a 2 ou 3 semanas dele nascer fui invadida pelas malditas. Tive tanto cuidado e não tive sorte, a minha pele não é nada elástica.
Eu podia ter escrito este post há 12 anos atrás (o meu menino faz dia 5 de Março, 12 anos) e realmente também nunca disse que as estrias foram por um bom motivo.
As minhas são poucas mas daquelas bem grandes e largas. Felizmente, quase todas abaixo da linha do umbigo.
Mas também te digo, detesto-as, mas não me inibem de andar de biquini na praia. Enfim, já fazem parte de mim e não me escondo.
Que tenhas uma hora pequenininha e muito feliz!
Beijinhos
Joana.