sábado, 10 de abril de 2010

Um dia de compras.


Neste tempo como promotora em part-time aprendi que, para que o tempo passe mais rápido, das duas uma: ou falo com os clientes sem que eles queiram ou peçam ajuda, ou mais vale entreter-me a mirá-los enquanto fazem compras. Prefiro a segunda opção.
Um dia de compras normal vem sempre acompanhado de uma lista. Os portugueses têm muito o hábito de ir às compras de lista na mão (talvez por serem uns tesos), que vão riscando meticulosamente enquanto sobem e descem os corredores.
Quase toda a gente perde longos e pensadores minutos a olhar especado para as prateleiras com champôs e condicionadores (amaciador é para a roupa). Sobretudo os homens: olham as prateleiras, franzem a testa, franzem os olhos, coçam a cabeça, pegam no telemóvel, digitam um número, ligam para a mulher, "olha, de que cor é o champô que tenho em casa? (pausa) Ok. (pausa) Xau.", pegam e levam.
Outra coisa que é engraçada de ver é que os homens são muito mais mãos largas do que as mulheres! No que respeita a eles então, nem se fala... Não se inibem quando, ao fim de 10 minutos a olhar para os cremes, resolvem levar um hidratante de 15 euros para depois da barba. Ou quando compram uma gillette fusion de 15 euros, cujos carregores vão de 25 a 30 euros. As mulheres, por seu lado - burras -, ficam largos e pensadores minutos a avaliar os preços dos cremes para levarem sempre o mais barato. Repito. Burras.
Depois há pessoas que poupam em tudo. Mesmo no que não se deveria ter de poupar. E há outras que poupam numa coisa tão básica e essencial como um champô decente (e levam aqueles róscofes da Sou, É, Sei lá, ou whatever!) mas, paradoxalmente, depois levam rolos para limpar o cu verdinhos ou laranjinhas, todos XPTO, e caríssimos! Informo-vos, meus caros, que esse olho não vê. É ceguinho de nascença. Coitado.
Há ainda aqueles que têm tanto dinheiro (ou são simplesmente parvos) que se dão ao luxo de comprar dois rolos de cozinha com a Hello Kitty a 9 euros! Absurdo.
Mas a figura que eu mais gosto são, sem dúvida, os papa-promoções: aquelas personagens que andam pelo hipermercado a fingir que vão levar tudo o que estamos a tentar vender para sacarem os brindes, para depois abandonarem o produto num estante qualquer uns metros à frente e seguirem todos contentes com o brinde na mão.
Por último, há aqueles que falam connosco como se estivessem a fazer um graaaaande frete, muito aborrecidos e enjoados. E outros que falam connosco como se nos conhecessem há anos e nós devessemos mesmo querer saber que nem levam o Fairy que estou a promover porque sabem muito bem que a empregada anda a meter meio frasco de Fairy na bolsa e a levá-lo para casa, e a encher o outro meio de água, "que eu bem vejo lá a espuma! E se há coisa que eu não gosto é que me passem a perna!"

Enfim! É só mais um dia de compras.

3 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

É uma excelente forma de passar o tempo, eu faço isso nos transportes. Ah, e eu vou de listinha para as compras. ;)

Beijocas!

Ana disse...

Eu também vou. :-) Até porque tenho compras para duas casas e troco-me. lol

Poetic GIRL disse...

As coisas que podemos aprender observando os hábitos dos outros não é? Eu não faço lista, tenho a mania que tenho boa memória, depois metade das coisas ficam lá.. bjs