sábado, 17 de agosto de 2013

O caso Lorenzo VS Judite


A minha opinião é curta e grossa: cada um faz o que quer do seu dinheiro, ninguém tem nada a ver com isso. Ninguém, por ser teso, tem direito de condenar o rico só porque - crime dos crimes - nasceu rico e provavelmente vai morrer rico. Muito menos quando quem condena e acusa e tenta humilhar é - ironia das ironias - também rico, apesar de menos.
Quem me dera ter a felicidade de ser milionária. Não tenho e tenho de trabalhar, bid deal, trabalhar não faz mal a ninguém. Ninguém tem de ser alvo de censura porque é rico e porque dá festas extravagantes e tem relógios de centenas de milhares de euros (achar que o rapaz tinha no pulso um relógio de "apenas" 50.000 euros é pura estupidez quando os homens têm panca por relógios e se é milionário). Acham que se eu fosse milionária vivia num apartamento de 100.000 euros, tinha um opel corsa e usava relógios swatch?! Claroooooo...
Também ninguém é obrigado a fazer caridade só porque é rico, só porque tem obrigação moral. Não há obrigação moral de nada (senão deixa de ser moral, capiche?), faz quem quer e pelos vistos o rapaz faz portanto, mais uma vez, está certo.

Quanto ao resto, apraz-me dizer que há milhares de pessoas ridículas neste mundo, a avaliar pelas milhares de mensagens que pelos vistos o rapaz recebe semanalmente a pedir dinheiro para isto e para aquilo e pelas dezenas de mensagens com o mesmo fim que vi hoje no seu facebook. Oh gente parvinha e aproveitadora!

13 comentários:

J. disse...

Adorei quando ela comentou o corpo todo tatuado que estava relacionado com ele ser um excêntrico -_-
Tanta gente que tem o corpo todo tatuado e não tem nem metade do dinheiro que o moço tem...oh valha ma santa eulália. A mentalidadesinha portuguesa está tão poucaxinha!

Caixa disse...

J., a pior parte foi aquela em que queria à força que a família dele tivesse sido assassinada! Não podem morrer de acidente, só assassinadas!

Dama de Aço disse...

Olha nem mais nem menos, concordo completamente contigo. As pessoas só sabem ser maldosas. Se ela se olha-se ao espelho...

David disse...

Considero que a judite tentou fazer passar a ideia que ele é um fútil, o rapaz defendeu-se bem mas a realidade é que ele é um fútil ou tem comportamento de novo rico porque não é por ser filho de milionários que isso implica que ele tem de ser um gastador fútil, eu se fosse milionário não queria jantar com a pamela anderson, nem que fosse de borla.

Caixa disse...

David, se a Pamela fosse sua amiga como ele diz que é dele, porque não? :)

David disse...

Caixa,

Uma amiga que cobra 150 mil euros por uma festa???

Conto de Fadas disse...

David, não sei se ouviu a entrevista mas ele disse que isso era mentira e inventado pelas revistas. A única coisa que pagou, a ela e todos os amigos que vieram de longe, foi estadia e viagem, o que me parece bastante razoável.

David disse...

Pois a mim não me parece razoável, é uma subversão da amizade e concordo com ele quando diz que ter vários milhões não compra uma amizade sincera, aliás é a única coisa que concordo com ele. Sobre a judite acho-a uma jornalista medíocre que subiu na vida a bajular pessoas ditas importantes, como pessoa é apenas irritante.

Podes-me tratar por tu Caixa...

Conto de Fadas disse...

David, combinado! ;)

Quanto ao resto, detestei a postura da Judite, seja ele milionário ou pobre foi uma falta de respeito.

zona integra disse...

a "SRA" judithe si se le pode llamar assim, é uma parvalhona do melhor, ela aos politicos não os ataca assim. ELES sim tem obrigação moral de ayudar, tem os bolsos cheios a nossas custas, e contribuiram para as coisas estar como estão. Estou segura que si o menino lorenzo tivesse a cara de Reynaldo Gianechinni, ela andaba a esfregarse toda y a babarse encima de ele. SHAME ON YOU JUDITE!

Andrea Curto

GATA disse...

Não vi a entrevista, mas a Sô Dona Judite não tarda está a fazer o programa da tarde de domingo... :-)

Bombocaa disse...

Se eu fosse rica a Judite enxovalhava-me em praça pública, até aposto :)

Minkah disse...

Concordo. Caridade não é obrigação, é uma escolha. O dinheiro é dele e não tem que o Dar só porque tem muito. Ajuda quem quer, Se quiser.