quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

2015


Tenho a certeza que 2015 será o ano mais importante de sempre. Também sei que será um ano de enorme mudança e (custosas) adaptações. Sou uma pessoa de rotinas e de planos, daquelas que gostam de controlar tudo. Quantas vezes vamos a caminho de casa e estou a ordenar "chegando a casa vais limpar a areia dos gatos e dar-lhes de comer, eu vou pendurar a roupa, pôr mais a lavar, depois trato do jantar, passar a ferro, depois banho e mimimimimimi"... Gosto de programar tudo, isso foi bom enquanto durou porque acho que a partir deste ano essa programação vai ser deixada de lado.

A partir de Fevereiro o meu bebé pode nascer. Está previsto o parto para 7 de Março mas a verdade é que, devido ao ritmo de vida que levo, duvidamos que lá chegue. Em Janeiro vou tratar da malinha da maternidade, já temos tudo o que é necessário para os primeiros tempos.

Em Julho caso-me. Faremos casamento e baptizado. Nunca fui daquelas mulheres que sonha com o dia do seu casamento mas para nós agora é um passo que (nos) faz todo o sentido. Já escolhi o vestido, simples e maravilhoso, como espero que seja o meu casamento e baptizado do bebé Miguel: simples e maravilhoso, com apenas umas dezenas de pessoas, toda a gente se conhece, com comida boa e muita alegria! Casaremos um dias depois de termos completado 7 anos juntos.

Depois do Verão tencionamos mudar de casa. Vivemos num T1 que adoro, numa localização que não quero mesmo trocar por outra (vir a pé para o trabalho é uma enorme vantagem) mas sabemos que a dada altura um T1 vai deixar de nos chegar. Sobretudo porque já somos 2 humanos lá em casa mais 4 animais, e passaremos a ser 3 humanos mais 4 animais. Também tenho muita vontade de montar o quartinho para o nosso filho (nunca lhe chamo isto, ainda acho estranho) mas para já não dá porque não temos quarto para ele. Tudo a seu tempo, para já vai dormir connosco e vai....

Uma das coisas que mais me tem atormentado nisto da maternidade tem sido - e desenganem-se se acham que é o filho em si - o que vou fazer com a minha loja. Eu trabalho sozinha e a perspectiva de ter de me ausentar 4 meses da loja até me provoca comichões... Tenho direito a baixa, o valor até é jeitoso porque desconto todos os meses uma boa maquia (é por isto que os ENI não se devem pôr a descontar sobre um ordenado mínimo... eu desconto sobre bastante acima disso: pago mais mas nestas situações recebo bastante mais) mas tenho de estar fora da loja. Claro que posso ir aparecendo por lá, deitando um olho, tratando de papelada, mas não posso estar a trabalhar. Vou ter de contratar alguém, provavelmente só a meio tempo porque o bebé nasce numa altura do ano em que as vendas são fracas e acho que não se justifica a pipa que tinha de pagar a um full-time entre salário + descontos (35%!!!!). A perspectiva de ter alguém no meu cantinho, na minha loja, a atender os meus clientes, a ter de me receber as minhas encomendas, a tratar de tudo... aiiiiii, faz-me impressão! Sou muito metódica, tenho muita dificuldade em delegar funções, e isso sim anda a tirar-me o sono. Mas em Janeiro trato disso. Isto da baixa é tudo muito lindo... só que não. Bem sei que todo o tempo que passe com o meu bebé vai certamente saber-me a pouco, mas é complicado gerir isso quando somos donos de um negócio em que somos nós que fazemos tudo e queremos ausentar-nos o mínimo necessário.

De resto, desejo a todos vocês um fabuloso ano de 2015! O meu vai certamente ser um ano muito especial e feliz, onde a vida nos vai compensar com o nascimento do Miguel pela enorme perda familiar que sofremos este ano. Já vos contei que engravidei 3 semanas depois de perder a minha avó e que acredito piamente que foi ela que o enviou?

Feliz Ano Novo.

9 comentários:

krasiva disse...

Realmente o teu ano 2015 prevê-se que seja maravilho. Felicidades para o bebé, que seja bem-vindo.

Conto de Fadas disse...

krasiva, assim espero que seja! Será certamente especial! FELIZ ANO NOVO. :)

thedailymiacis disse...

Bom Ano Ana, e será com certeza um ano com grandes adaptações, custosas mas vitoriosas e bem gostosas! Beijos para todos ai em casa:)

Conto de Fadas disse...

thedailymiacis, obrigada e feliz ANO NOVO! :)

ML disse...

Acredita que vai ser um ano memorável! E cheio de boas recordações. Adorei ler o teu post, simples e sincero. A maternidade vai ser isso e muito mais.

E quanto à loja acredito que te custe, se fosse a ti, começava já a contratar alguém de forma a te ir acompanhando de modo a fazer depois tudo como desejas e à tua maneira. Que tenhas muita sorte! :)

O meu bebé está previsto para 1 mês depois... 9 abril. :)

beijinhos e feliz 2015!

Conto de Fadas disse...

ML, a ideia é tratar de tudo em Janeiro e meter alguém durante umas semanas comigo na loja. A partir das 35 semanas o bebé pode sair da toca a qualquer momento e não quero mesmo ser apanhada desprevenida senão aí era o pânico total... Mas e contratar quem? Confiar tanto num estranho como? É complicadíssimo mas terça-feira vou falar com a associação empresarial da cidade que ficou de me ajudar um bocadinho nessa parte. :)

Quanto aos bebés, que venham ambos com saúde, é o melhor que posso desejar!!! Mas que se deixem estar no seu cantinho o máximo de tempo possível e não queiram sair antes... para quando saírem estarem grandes e fortes. :)

Grande beijinho, resto de continuação de uma boa gravidez e feliz ano novo!

Cláudia disse...

E ser o pai a tirar a licença de paternidade na totalidade? Tu ficas com a vasntagem de ajustar o teu horario à vontade do bebe, podes estar na loja sem problemad e tens sempre apoio do pai do bebe...
Confesso que nao estou particularmente dentro da burocracia necessaria para essa possibilidade, mas recordo-me do caso da pipoca em que o marido com um emprego 'normal' optou por ser ele a tirar a licenca e assim ela pode continuar a trabalhar sem stresses de passar recibos, horarios e afins.

Dito isto, bom ano!

Cris Crafts disse...

Feliz 2015 e não te preocupes, certamente vais arranjar forma de resolver tudo isso :) Bjs

Conto de Fadas disse...

Cláudia, era o que queríamos fazer e seria ideal. :) Mas dado que o pai ainda não está fixo na empresa, e a empresa onde trabalha está a demitir todas as pessoas que estão a contrato e cujos contratos estão a terminar, achamos que é melhor não. O contrato dele termina em Abril, se diz um mês antes que quer meter licença não renovam de-certezinha-absolutinha! :( É complicado...