quinta-feira, 30 de julho de 2009

"Oi menina,posso ver suas unhas?"

Além de estudante (quer dizer... tem dias... universitária, vá!), nos últimos meses tenho feito promoção em hipermercados. Já fiz Pantene, Tide, Gillette, etc. etc. etc. , e no último fim-de-semana e próximo estou a fazer H&S.
Eu não tenho jeito nenhum para aquilo, tenho uma dificuldade horrorosa em falar com pessoas que não conheço e em meter-me com elas. Gostava muito de ser como aquelas meninas (irritantes, refira-se) que dizem sempre a mesma coisa quando estou no shopping: "Oi Menina! (sim, são brasileiras) Posso ver suas unhas?", ao que respondo com um sorridente "Não, obrigada na mesma."
Não satisfeitas, elas contra-atacam "Mas deixa eu ver linda (esta parte do linda é para nós, gajas, ficarmos todas vaidosas e acedermos)...",.E aqui eu lá mostro as mãos com muita falta de vontade e digo "Não precisam de nada, estão bonitas assim".
Mas elas inventam qualquer coisa na hora, uma verruga, uma mancha na unha, uma pelica fora do sítio, uma doença, o que for!: "Mas as cutículas podiam descer um bocadinho...". E eu "Não, não! Estão bem assim, eu tenho as unhas fundas".
Claro que elas são persistentes e continuam "Ai mas pode levar um exfoliante...". Aqui eu, já a começar a revirar os olhos, solto um "Não, não é preciso, obrigada".
Mas eis que a tortura continua: "Mas fazia bem, sabe que a pele precisa de hidratação e...". Interrompo com um "Menina, a sério, não é preciso... Eu cuido bem das mãos, até tenho um kit parecido com esse".
Já a ficar danada, ela diz: "Mas este é novinho, não pode!". E aí eu não gosto: "Ai pode, pode, mas não pode o quê! E eu não quero, obrigada!" (E aqui desando!)
Isto tudo para dizer que dou os meus parabéns às grandes promotoras, que sabem cativar os clientes sendo simpáticas e insistentes com conta, peso e medida. Quanto às outras, que não sabem quando parar de chatear, arranjem outro trabalho ou então façam como eu: fiquem caladas ao lado do produto e falem só para quem olhar para ele. Resulta!

8 comentários:

Kalie disse...

Essa situação é me familiar!
Não sei se é por ja me ter acontecido o mesmo ;)

Verdinha disse...

loool, eu qd faço trabalhos de promotora chego à pessoa e pergunto "precisa de ajuda?" ou ent qq coisa tipo "posso ajuda la a conhecer os nossos produtos" se me dizem que nao, digo "se precisar disponha" e afasto-me deixando a cliente à vontade.

se quiseres passa pelo meu blog e inscreve te no passatempo que por la acontece:

http://pensando-e-falando.blogspot.com/2009/07/sorteio-lily-essence-boticario.html

Ana disse...

lol Mas eu acho que há promotoras que não percebem que este trabalho não implica vencer pelo cansaço!

Ana disse...

Já me inscrevi verdinha! :)

Patatine disse...

Quando isso me acontece (isso das unhas) digo sempre que já tenho produto delas. É rémedio santo.
:)*

Ana disse...

:) Tem dias! Algumas nem assim, deus me livre...

Fred Eat Cock disse...

A mim é que não vendias nada. Nem que me lavasses a cabeça com H&S :PPP

Compreendo que estão a trabalhar, mas não é preciso ser tão "melgas".

Ana disse...

lol Lavar não lavava, mas podia-te oferecer umn rádio foleiro pró duche se comprasses H&S. Só tinhas de comprar as pilhas!