sexta-feira, 27 de julho de 2012

Das coisas da vida

Sobretudo nos últimos dias dou comigo a pensar que só tenho 23 anos e a minha vida é um rame-rame que mete dó. Trabalho todos os dias e não me sobra propriamente dinheiro; todo o que ganho, é gasto à velocidade da luz em contas e encomendas. Viajar? Se considerarmos 3 dia em Madrid uma grande viagem, já viajei e foi só. Férias também não vou ter, nem nunca tive. Chego a casa tão psicologicamente cansada de passar o dia na loja sozinha (uns dias a trabalhar imenso, outros nem por isso) que só me apetece comer e deitar na cama, e é mesmo isso que faço, alternando com a alegria de pendurar uma roupa, varrer a cozinha, pôr outra roupa a lavar...

Sinto que não aproveito nada. Nunca fui a um festival. Fui a uns 3 concertos na vida. Nunca fiz uma viagem com amigos (a verdade é que também quase não os tenho), nunca conheci grande coisa, nunca cometi "loucuras" próprias a gente da minha idade. A minha vida é só trabalho, e trabalho, e preocupações.

Ai. Estarei a ficar deprimida?

11 comentários:

ana disse...

Minha querida, eu que já te ouvi a falar da tua vida pessoalmente, que te conheci e sei o que isso que descreves te molda e moldou ao longo da tua vida, peço-te para pensares antes pelo lado positivo. E qual é esse lado positivo? Já lá vamos.

Muita gente fala de barriga cheia. Pessoas a quem a vida nunca custou - nem sacrifícios nem problemas. E dizes muito bem, só tens 23 anos. Mas tudo o que já viveste, o facto de encarares a vida com essa responsabilidade toda, até em demasia para a idade mas a necessária para quem já deu passos de adulta, tem a parte boa.

Viagens podes não ter feito, festivais e concertos também não foram o teu forte, sei que Amigos se contam pelos dedos, mas és dona de muita coisa que muita gente nem valoriza porque nunca lhes saiu do corpinho.

O lado positivo é esse: tu vais construindo a tua vida segura em trabalho e a vida que conseguiste ter com o teu esforço. Mas um dia, acredita, vais poder aproveitar e muito. E nunca é tarde.

A vida é diferente para toda a gente e com aquilo que a vida te deu tu lutaste e muito. Isso é de admirar. Por isso sou vossa amiga, pretendo que me tenham como tal porque admiro mesmo aquilo que fizeram, que fizeste por ti.

Não estás deprimida, só cansadita. Mas temos que arranjar maneira de tratar disso.

Um grande beijo, um beijo gigante :)

Caixa disse...

Anocas, és um amor. Eu bem sei que não estou deprimida, simplesmente é uma fase má que tem sido difícil de lidar. É como dizes... fossem todos os problemas do mundo os meus! Temos saúde, amor e tenho uma excelente família e apoio, mais que muita gente. :)

Infelizmente estas coisas custam e ultimamente ando a cismar, não consigo não estar preocupada, mas amanhã é um novo dia e com certeza será melhor. :) Um beijinho e obrigada. ***

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Não me parece que estejas a ficar deprimida, mas a ler o post anterior e este... acho que antes que fiques deprimida ou coisa idêntica, se calhar fazia-te bem tirares uns dias e saires daí um pouco para arejares a cabeça.

Eu sei que falar é fácil. Não sei se Agosto será um mês morto em Viana, ou se há mais movimento de turistas, e também sei que para se ir arejar e tal, é preciso dinheirinho: ele é gasolina, é entradas para ver isto ou aquilo... não é fácil não.

Mas vê lá, não te deixes abater e lembra-te que abrandares um pouco só te vai fazer bem.

Maria. disse...

Sem te conhecer digo-te que deves considerar bem a tua situação actual, pensar nela de uma forma realista e saber distinguir se é uma fase menos boa ou se é ao fim e ao cabo a tua realidade. Se for a primeira opção descansa porque tudo se resolverá. Certamente enfrentarás muitas fases menos boas na tua vida e certamente que vais ultrapassá-las com distinção. Mas se achares que é a segunda opção digo-te com toda a sinceridade que mudes de vida. Uma pessoa está sempre a tempo de mudar de vida e qualquer altura é a altura certa, basta para isso que não se esteja bem. Só tens 23 anos, podes ser e fazer tudo o que quiseres, mas também te digo que os 23 anos não duram para sempre, que é preciso aproveitá-los até ao tutano, da maneira que nos fizer felizes, aproveitá-los implique isso mudar de vida quantas vezes for preciso, andar para a frente e para trás, perder e encontrar certezas as vezes que forem precisas.

De uma forma ou de outra, boa sorte e vai correr tudo bem.

Rita disse...

Minha linda ao pé dos meus 37 anos tu ainda és uma menina. Tens a vida toda pela frente. Deste um passo grande e corajoso. Tens um negócio inovador que está apenas a dar os primeiros passos e que por isso está a dar muito trabalho mas pensa que este projecto ainda irá dar frutos e tu ainda os hás-de gozar o que te vai permitir ter uma vida mais tranquila ou pela menos com mais descanso a nível financeiro. Quantos com a tua idade ainda vivem em casa dos pais à espera que lhes caia uma oportunidade no colo. Tu tens uma licenciatura e avançaste numa aventura. Pensa positivo porque mereces que muitas coisas boas aconteçam na tua vida :)

Conto de Fadas disse...

Maria Sem Frio, Viana mete 1 milhão de pessoas em 4 dias em Agosto, é um mês de loucura que provavelmente permitir-me-á ter algum fôlego financeiro. :) Portanto, se der para tirar dois ou três dias, será em Setembro... mas aí desligarei mesmo disto, da loja, dos constantes emails e mensagens. Às vezes mal chego a casa já estou a ligar o pc e a responder a mais coisas, sempre a caírem... e é isso que acaba por cansar, porque é desde manhã até à noite. :) Mas hoje já estou mais animada, têm sido apenas maus dias!

Maria, o que me faz sentir assim neste momento não é a minha loja ou este negócio onde me menti. É o facto de ter o meu companheiro desempregado e estar a ser muito difícil suportar tudo com o dinheiro que a loja gera, que felizmente dá para pagar todas as contas da loja (o que é raro hoje em dia...) mas, de facto, se torna complicado quando se trata de sustentar duas pessoas, uma casa, uma renda alta em casa, 3 animais, um carro. O que é urgente é que o meu companheiro arranje emprego ou que, pelo menos, o raio do subsídio de desemprego saia porque já lá vão 3 meses quase... lol Ridículo! Obrigada pelas palavras. :)

Rita, quando me meti nisto já sabia que ia trabalhar com um nicho de mercado, que não me permitiria enriquecer ou viver folgada, pelo menos nos primeiros tempos. Espero que as coisas cá por casa estabilizem, porque quando eramos dois a trabalhar as coisas resultavam bem. :) Um beijinho. ***

Cláudia disse...

revi-me em algumas coisas que li. Sou um pouco mais velha que tu, mas neste momento ando numa fase em que acho que para a idade que tenho consegui pouco e se ponderar de tudo aquilo que já abdiquei consegui ainda menos. Não sou infeliz, não estou deprimida, mas não estou, também, na minha melhor fase e qualquer coisinha acaba por cavar o buraco ainda mais fundo.

Tento ter esperança diária e que sejam apenas momentos de tristeza, mas ás vezes ser positiva cansa como o diabo.

Mas como dizer aos outros é sempre mais fácil do que pensar para nós mesmo, força e cabeça levantada que vai correr tudo bem.

GATA disse...

Querida Caixinha, acho que tens uma ideia dos problemas que tenho tido (e continuo a ter, parece que sou um iman para problemas...), e vou andando e vivendo!

Só te digo uma coisa: não conheço ninguém que, com 23 anos, tenha arriscado e montado um negócio! E como dizia o meu avô Manolo, mais tarde ou mais cedo somos recompensados pelas boas acções (e castigados pelas más, mas esta parte agora não interessa LOL)

Uma turrinha cheia de carinho e muitaaa energia positiva!!!

Conto de Fadas disse...

Cláudia, parece que estamos, juntamente aqui com a GATA, numa fase mais foleira. Há dias em que fico mesmo triste, que fico... tu porque tens mais uns anos e já era suposto estares mais folgada, eu porque tenho 23 e era suposto não andar tão stressada. Mas é a vida, isto há-de passar... é Verão, está sol, anda tudo mais animado e também para nós as coisas vão melhorar!

GATA, bem sei que comparando com os teus e outros problemas, os meus são praticamente irrelevantes mas enfim... acredito que, tal como dizes, quem é bom e se esforça acaba por ser recompensado. Um beijinho. ***

Hermione disse...

é mesmo caixa, como disseram com 23 anos tiveste coragem de montar o teu negócio, de fazer o que gostas. essas coisas todas virão com o tempo, vais ver. não és nenhuma cota, ainda tens muitos anos para ir a concertos, cometer loucuras (diferentes das dos 18anos claro LOL) e fazer viagens. tens é de tentar incluir alguns programinhas low cost no teu dia a dia, nem que seja um jantar caseiro mas com um bom vinho, ou ler umas págínas de um bom livro, ou apostar nas caminhadas... coisas simples mas que te deixem feliz. xô com esses maus feelings :) beijinho

EscritaDela disse...

Uns dias mais deprimida outros menos e lá se vai andando, acho que é normal quase em todas as pessoas, principalmente nas mulheres :) mas uma coisa é certa, no teu caso o lado positivo é também muito óbvio. Tens um negócio que vai bem, que é um mundo encantado maravilhoso e dá trabalho, claro que dá, mas também dá com certeza muitas alegrias :) o que não podes viver por falta de tempo é substituído por aquilo que podes viver que é trabalhar no que gostas...e como é bom haver essa realização! Força, os dias menos bons também passam :)