segunda-feira, 30 de julho de 2012

Do desporto ou falta dele


Desde muito cedo que a minha mãe nos habituou a fazer desporto. Fiz patinagem artística (pouco tempo, porque patino em patins em linha e não dos outros de rodinhas, portanto não conseguia fazer 2/3 dos movimentos), ginástica rítmica vários anos, natação fizemos uns 7 ou 8 anos, alguma dança... devido a tantos anos de natação numa idade de mudança de corpo, sempre fui "cavalona" e de perna grossa e braço grosso. Hoje em dia continuo a ser, mas é porque não faço desporto e como muito.

Cheguei a competir nas modalidades de bruços e mariposa. Era das melhores em mariposa, o estilo mais difícil de natação. Ganhei algumas medalhas, e não só daquelas de participação! Hoje em dia, suspeito que se me atrevesse a praticar mariposa, o estilo alteraria o seu nome para lontra. Tenho de me começar a mexer.

14 comentários:

EscritaDela disse...

Claro que o desporto é importante :) mas para quem já fez tanto não será um problema voltar a fazer é só ter o incentivo certo e um bocado de tempo também ajuda :) Mas é preciso ter em conta que os melhores resultados são quando de facto estamos convictas que o vamos fazer e o fazemos com vontade...senão vem o desânimo e isso não pode ser! Eu estou na fase de "arranjar" o tal incentivo e a convicção, vamos lá ver onde encontro isso :D

Conto de Fadas disse...

EscritaDela Esta semana iniciaremos as caminhadas nocturnas em força e quero ver se em Setembro volto à natação... tenho de ver valores porque isto anda fraco, mas tenho piscinas mesmo a 2 minutos a pé da minha casa, e não há melhor desporto para o corpo e interior que a natação. Eu, que tenho bronquite, é mesmo o que preciso. *

Carla disse...

Eu faço um desporto espetacular: ser mãe de gémeas + 1!
Ele é caminhadas (ou corrida, às vezes!), levantamento de pesos (essa modalidade é a mais praticada, com 10 Kg em cada braço, e às vezes a subir um lanço de escadas...), e tudo e tudo!
Sou uma desportista nata! :D
Mas acho que sim, deves voltar a praticar alguma coisa, e a natação é uma ótima escolha!
Beijinhos :)

Conto de Fadas disse...

Carla, lol, mas eu ser mãe de 3 animais não conta, são mais leves... :-D

Tenho sim, vamos lá ver em Setembro!

L* disse...

Que giro, também andei na ginástica rítmica, patinagem e natação :P se calhar ainda nos cruzamos!

Conto de Fadas disse...

L* É provável! Andei na EDV e natação, Monserrate em patinagem e ginástica...

Sílvia disse...

Inscrever-me no ginásio foi o melhor que fiz. Mais do que benefícios para o corpo tive grandes benefícios na mente. Foi o que me manteve mentalmente sã durante este ano. Benditas aulas de aero fight e bendito treinador que me levou ao limite. Eu que nem gostava muito de desporto (só a natação) agora sinto imensa falta quando não vou treinar.

L* disse...

Eu também era da EDV! Às vezes ainda tenho uma certa saudade da patinagem...eras do tempo da Dores e do J (acho que se chamavam assim) e mais tarde, o Mário? Na ginástica rítmica a treinadora era a Maria João...ainda no outro dia estive com ela no Coral :p

Conto de Fadas disse...

L*, não me lembro do nome dos da patinagem... e penso que a minha da ginástica era Manuela, ou seria Maria João... era aquela de cabelo curto e sinal na cara!

L* disse...

A Maria João tinha (e ainda tem) cabelo curto...mas quanto ao sinal já não sei xD A Dores e o J eram namorados, se não me engano e Mário era um treinador de Gondomar!

Cláudia disse...

pois que também já nadei muito, mas hoje em dia sou pouco dada a suar. Mas devia fazer (muito) mais para contrariar isso. Tenho que me preparar psicologicamente para esse embate!

Cláudia disse...

pois que também já nadei muito, mas hoje em dia sou pouco dada a suar. Mas devia fazer (muito) mais para contrariar isso. Tenho que me preparar psicologicamente para esse embate!

*C*inderela disse...

Quando era pequena praticava muito desporto. Fui patinadora artistica(também gostava de andar de patins em linha) e actualmente gosto de dar umas braçadas na piscina quando posso, mas apenas numa de descontrair, nada de profissional.

Bjokas

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Sim, porque o exercício nos faz sentir melhor! E o tempo que aparentemente perdemos, traduz-se em ganho, em saúde e qualidade de vida.

Vale a pena fazermos um esforço para nos mexermos um bocado.