domingo, 23 de dezembro de 2012


É extremamente complicado ter um simples jantar com o teu pai quando ele sempre viveu fora, sempre trabalhou fora, entretanto divorciou-se da tua mãe, arranjou outra, tem outro filho que é o seu ai-jesus e pronto... não vale a pena adiantar muito mais. Parece que há sempre uma silêncio desconfortável de quem, na verdade, tem pouco assunto para conversa... seguimos vindas tão diferentes, vemo-nos tão pouco, falamo-nos tão pouco, há tanta mágoa no ar que um simples jantar acaba por parecer um teste. E depois há os sorrisos, as conversas circunstanciais e os temas tabus de que não se fala... é estranho.

Vamos lá...

3 comentários:

GATA disse...

Eu tive a sorte de ter um pai digno do nome, e todos os dias sinto a sua falta...

Ela é Bela disse...

Um sacrifio de natal, pensa assim!good luck

Conto de Fadas disse...

GATA, cada vez arece ser mais uma sorte. :)