sábado, 8 de dezembro de 2012

O valor das coisas.


Uma coisa que eu acho graça é o pessoal que acha um atentado dar 20 euros por uma peça feita ou pintada à mão, mas depois dá 150 por uns ténis. Acho graça, prontes... Cada um de nós tem as suas prioridades mas faz-me confusão ver a falta de de noção do valor real das coisas. Não do valor que lhe damos, o valor real.

11 comentários:

Rute Sousa disse...

Mas também temos de ter atenção à relação custo/utilidade. Eu tenho uns ténis timberland que me custaram 120 euros à uns belos anos e tendo em conta que já os usei muito mais que 120 vezes (1€ por dia) compensaram e bastante! Enquanto que uma peça dessas, apesar da beleza e tudo mais, não terá grande utilidade. Mas esta é a minha opinião e não desvalorizo de todo aquilo que faz e comercializa, aliás parabéns pelo sucesso do seu negócio :)

Conto de Fadas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caixa disse...

Rute, nao estou a falar do meu negócio. :) Estou a falar no geral... o meu negócio é de coisas lindas mas absolutamente supérfluas. Mas não deixo de achar curioso, já que referiu, que eu pague 30 euros por um globo e uso uma margem, sei lá, de 30% de lucro e é carérrrrimo e alguém compra 5 euros uma camisola, vende a 40 e é fabulooooso! :)

Mas nem estou a falar do meu negócio, estou mesmo a falar de artesanato.

Rute Sousa disse...

Entendo o que diz. E para mim é extremamente revoltante ver, por exemplo, a loja de uma blogger bastante conhecida em que se vende um vestido por 70 euros que comprado directamente ao fornecedor na net custa 15 (e garanto que é pelo menos 70% polyester). Mas pronto, o nome conta e sempre contará muito!

Conto de Fadas disse...

Conta meeeesmo! A mim custa-me ver pessoas que se esfalfam a trabalhar e, porque fazem artesanato, não lhes dão o valor que aquilo tem. Há coisas brutalmente giras, mas se não tem aquela marca... enfim.

GATA disse...

Eu conheço um caso que diz que não dá 20 euros por umas pantufas alentejanas, mas deu 200 e tal euros por uma botas (pantufas, na minha opinião!) UGG! Ou seja, não usa ovelha portuguesa, mas usa carneiro australiano. Pois, é outro nível...

Conto de Fadas disse...

GATA, é mesmo disso que falo. :)

Maria Joao Ferreira disse...

Ahahahahah o comentário da GATA está brutal :) É outra classe usar carneiro das austrálias! Mas sim, lamentavelmente, o português vive muito nessa base, de não valorizar o suficiente as coisas que o rodeiam.

Karina sem acento disse...

Confesso que prefiro dar um pouco mais por um bom par de sapatos que sei que vão durar, do que comprar meia-dúzia de sapatos mais baratos que já sei que não vão resistir muito. Mas concordo contigo, que as prioridades andam todas trocadas, andam.

*C*inderela disse...

As "artes" em Portugal não são valorizadas e produtos portugueses tendem a ser desvalorizados!
Ninguém percebe o tempo que esse tipo de objectos levam a fazer ...

Bjokas

Conto de Fadas disse...

Não percebem mesmo, é horrível! Tenho uma amiga que vende uns chupas que faz todos enfeitados em papel, pintados, com várias cartolinas, brilhantes e coisas, a 1€ cada... ela deve demorar coisa de 45 minutos s fazer cada um, lol, fora que só o chupa já não lhe fica de graça... e dizem que é caro mas dão 5 ou 6 na Hussel!