domingo, 6 de maio de 2012

El carcanhol, de nuevo...

Às vezes ponho-me a ver fotos de pessoal conhecido no facebook e concluo que eu devo ser o único ser do mundo que não vai a lado nenhum de férias. Eu não tenho férias no Algarve, nas Canárias, no Brasil, em Espanha ou em França, de verdade, não tenho férias em lado nenhum. Aliás, o máximo que fui foi mesmo a Madrid, 3 dias, há dois anos atrás. Há uns meses voltei lá dois dias, mas em trabalho, por isso não conta.
Concluo com tristeza que, ou eu sou mesmo pobre e pelintra, ou tenho uma vida que não me permite mesmo ir a lado nenhum. Concluo com a mesma tristeza que a minha mãe também nunca foi a lado nenhum e o meu irmão também não. A minha irmã também não, embora vá dando uns passeiozitos de "vá para fora cá dentro".

Nós não passamos fome, não somos pobres, mas também de ricos não temos nada. Já tivemos uma vida bastante desafogada mas isso acabou-se há uns anos, quando os pais se divorciaram. E desde então na minha vida, e sobretudo da minha mãe, é este rame-rame de quem estica o dinheiro para lá e para cá, tapa as pernas e destapa o cu.

Desde que abri a loja então, nem se fala! Isto corre bem mas mal dá para tirar um salário... dá para pagar tudo e sobra algum, o que nos dias de hoje é fantástico num negócio recente. Acho que estou a ficar obcecada com o dinheiro, talvez porque nem para coisas que deveriam ser, sei lá, básicas - como as que citei no post anterior - o carcanhol falte.

Bem sei que há quem não tenha para comer e, graças a deus, não é de todo o caso... mas é mesmo, mesmo, mesmo chato estar numa situação assim. Nem para estas coisas, quanto mais para férias... já seriam umas belas férias poder fechar a loja uns dias em Setembro, descansar um bocado e não ir para lado nenhum. Mas cheira-me que nem isso.

Eh pá, hoje estou nostálgica.

7 comentários:

teardrop disse...

Espero que tudo se componha rapidamente... sei bem como é a vida assim. Até eu e a mana termos começada a trabalhar as coisas lá em casa também eram assim e é muito complicado!
Beijinhos e muita força

Sandra Tavares disse...

Não és a única não, também nunca saio de casa quando estou de férias. Mas não faz mal, cá vamos vivendo ao nosso modo. Bom domingo.

Conto de Fadas disse...

Melhores dias virão, né? :)

GATA disse...

Eu já viajei, mas a minha vida deu uma volta (para pior) e agora viagens só em sonhos... Como tu dizes, "melhores dias virão", espero!

Carla disse...

Olha, eu revejo-me tanto neste post que nem sei o que te dizer...gostei daquela do tapa as pernas e destapa o cu, porque às vezes é mesmo isso!!!
Mas temos de acreditar e continuar a viver felizes porque temos muito mais do que dinheiro...pensa lá bem nas coisas boas que tens, que não vale a pena eu estar para aqui com frases feitas! Tu sabes do que falo!
Beijinho do tamanho do mundo para a fada mais querida do universo! :)

Cláudia disse...

Embora, felizmente, ainda vá conseguindo tirar uns dias (curtos) aqui e ali (sempre perto e a fazer contas) compreendo o que queres dizer.
às vezes não consigo deixar de fazer a comparação com outras pessoas da minha idade e pensar que a vida tem sido um pouco madrasta comigo.
Mas levanto a cabeça e tento levar o barco sem pensar muito mais sobre isso, caso contrário, para além da dificuldade de equilibrar tudo, ainda teria que lidar com as minhas próprias frustrações, que nunca são boas conselheiras.

Força*

Conto de Fadas disse...

Somos todas tesas, no fundo... mas felizes, temos homem (!!!) e giras! Pronto!