quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O MB do Pingo Doce

Aproveito a deixa de me perguntarem aqui o que acho do caso do Pingo Doce e do seu multibanco e cá vai um post sobre a minha opinião, que vale o que vale...

Ora bem, como sabem eu tenho uma loja portanto percebo qualquer coisa das taxas e do que nos cobra a UNICRE e bancos para termos aqui a maquineta. É evidente que as taxas variam consoante o banco com que se trabalha, volume de negócios e outras especificidades... no meu caso, pago mais de 1% sobre cada transacção de débito. No caso de cartão de crédito (muuuuuito usado agora no Verão, por portugueses e estrangeiros), bastante mais, quase 2%.
Se atendermos a que 2%, numa transacção de 20€, são 0.40€, é muito. Pode parecer-vos pouco mas não é nada pouco. Ao final de um dia comum, costumo pagar sempre 2/3€ ao banco (a minha loja não é um hipermercado nem uma Zara, tá?). Ao fim de 7 dias, são cerca de 20€. Ao fim de um mês, são no mínimo 80€.
Ora eu já pago quase 20€ de mensalidade para ter aqui a porra da máquina, pago o IVA sobre o aluguer da máquina, e ainda pago sempre à volta de 100€ em taxas todos os meses. Sabem quanto isso é?! Sabem quanta diferença esse dinheiro faz em lojas que mal se aguentam? Muita, faz mesmo muita diferença!

É um valor astronómico e aborrece-me saber que tenho uma caixa a literalmente 50mt da minha loja mas as pessoas não se dão ao trabalho de ir levantar, sacam o cartão e pronto. Numa compra de 30€ ou 40€, pronto, temos margem para pagar as taxas... mas numa compra de 5€, 6€, a taxa é proporcional mas o que se paga mói muito no lucro, pelo menos no meu mói.

Não concordo com 20€ mínimos para pagar com Multibanco no Pingo Doce. Concordo com 10€ ou 5€. Na minha loja não aceito pagamentos MB a menos de 5€... não aceito e pronto, quem quiser comprar menos vai ali ao lado levantar. Até hoje não tive problemas e acho que se se for minimamente sensato vai-se levantar dinheiro. 

Isto tudo é facilitado porque tenho uma máquina MB ao lado da loja. Se não tivesse, era mais chato... mas acreditem, mesmo com uma máquina ao lado as pessoas não vão levantar. Muitas vezes esquecem-se, outras vezes nem pensam que poderiam poupar esse ao comerciante e encher menos o cu aos bancos, que já têm muito.

É evidente que acho que os 20€ do Pingo Doce são um exagero. Mas se me falassem em 5€ ou 10€, além de não achar exagero até concordaria. Onde já se viu ver gente a pagar uma lata de salsichas de 0.90€ com cartão?

Haja sensatez.

15 comentários:

teardrop disse...

É preciso bom senso, como em tudo. Tenho-me mantido um pouco à margem da polémica, porque eu trabalhei em farmácia e normalmente as contas que pagavam com MB eram consideráveis ou raramente pagavam coisas de valor inferior a 10 euros com cartão. E como conheço as exorbitâncias que se pagam pelos terminais, transacções e impostos, acho que podem mesmo ter que se colocar valores limite (acho que 5 euros é bastante razoável).
Beijinhos

Caixa disse...

Se for menos de 5€, que vão levantar, ora que poças...

Miss Crises disse...

Concordo, a minha mãe tem um negocio e também se aborrece das pessoas quererem pagar com o MB valores minimos...mas pronto.

Maria Joao Ferreira disse...

Pronto, eu enfio a carapuça! Eu sou uma daquelas pessoas que raramente anda com dinheiro na carteira [quando o tenho, dá-se um fenómeno de evaporação] e, várias vezes, sou "obrigada" a pagar com cartão. No entanto, tenho algum cuidado, sou sensível aos pequeninos. No Continente [uma verdadeira galinha dos ovos d'ouro], por exemplo, se tiver que pagar uma lata de salsichas com cartão, pago. Na Conto de Fadas, pago em dinheiro. Até ao dia em que for uma multinacional! É comodismo, puro. Guilty!

Maria Joao Ferreira disse...

Pronto, eu enfio a carapuça! Eu sou uma daquelas pessoas que raramente anda com dinheiro na carteira [quando o tenho, dá-se um fenómeno de evaporação] e, várias vezes, sou "obrigada" a pagar com cartão. No entanto, tenho algum cuidado, sou sensível aos pequeninos. No Continente [uma verdadeira galinha dos ovos d'ouro], por exemplo, se tiver que pagar uma lata de salsichas com cartão, pago. Na Conto de Fadas, pago em dinheiro. Até ao dia em que for uma multinacional! É comodismo, puro. Guilty!

Caixa disse...

Maria Joao Ferreira, contra mim falo, já paguei coisas de menos de 5€ em hipermercados... mas que é preguiça nossa, é! Claro que pensamos que aquilo já nada em dinheiro, não fará diferença... HeHeHe O Conto de Fadas um dia há-de virar multinacional e aí podem pagar todos até fiado! lol

Wallis disse...

Ora bem, era essa perspectiva que eu pretendia, de uma empresária (está correcta a expressão? Ai;)) fora dos grandes grupos.
Acho perfeitamente razoável o limite de 5 €, embora, pronto, às vezes seja uma maçada (principalmente quando não há mb por perto). É mais prático sacar o cartão, pois. Mas eu nunca paguei com cartão abaixo desse valor, porque, enfim, tenho algum pudor em fazê-lo, então pode dizer-se que tenho alguma compaixão face às taxas que são cobradas :)
Francamente, pagar 0,90 com MB, é caricato.
Já fui levantar dinheiro para comprar coisas em lojas de rua, num valor até superior a esses 20 €. Quando a gente quer e/ou precisa, vai e pronto (mas se o banco for longe desmotiva um bocadito para uma preguiçosa como eu).
Eu só vou ao pingo doce comprar um queijo em particular que não encontro noutros sítios, mas não chega aos 20 € , portanto até posso ir lá porque realmente sou fã do dito cujo, mas peço factura.
Obrigada pelo post,
beijinhos,
W

MissGummyBear disse...

Concordo plenamente!

Conto de Fadas disse...

Wallis, pequena empresária sim, em nome individual. :D
A perspectiva de uma pequena empresa, neste aspecto, devia ser tida muito em conta porque somos nós que somos mais prejudicados por causa dos cartões... as taxas são mesmo altas, eu cada vez que vejo o que me levam por operações com cartão de crédito, fico parva!

Lelita disse...

Eu também sou daquelas pessoas que paga quase qualquer valor com cartão. Já cheguei a pagar 80 cêntimos com cartão porque não queria trocar a nota de 20€ que tinha na carteira. Trabalho num hipermercado e não me aborrece nada passar o cartão seja para que valor for, não tenho pena do meu patrão e não me tira o sono as taxas que ele paga ou deixa de pagar. Se me dissessem que o valor que querem poupar nas taxas do MB seria usado para aumentar um bocadinho o nosso ordenado, era a primeira a deixar o cartão em casa. Claro que não uso o cartão num café, num quiosque, mas em geral uso o cartão para tudo. Se a SONAE for atrás da Jerónimo Martins a única coisa que me poderá afectar é que vou passar a poupar mais.

Caixa disse...

Lelita, com certeza que numa cadeia tipo SONAE isso é praticamente irrelevante... numa loja de rua, que mal se aguenta "em pé", acaba por não ser bem assim. :)

GATA disse...

A tua frase final diz tudo!
Agora levanto a minha real cauda e aplaudo de pata levantada! :-)

Caixa disse...

:))))

Coquinhas disse...

Confesso que pago quase tudo com cartão, mas a partir deste momento farei atenção porque de facto faz diferença em "pequenos" negócios. Obrigada por esta explicação ^^

Ela é Bela disse...

Até à bem pouco tempo não sabia sobre essas taxas que os comerciantes pagam por os seus clientes utilizarem o cartão. Só no outro dia me explicaram. A verdade é que não gosto de pagar coisas a menos de 5euros com cartão, porque sei que algumas lojas não aceitam, mas é realmente uma parvoíce terem que pagar a um banco por causa disso. São sempre os mesmos a encher os bolsos