quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Aventura nas compras.

Há dias em que uma gaja se passa quando vai às compras, e é por coisas destas que eu, apesar de ser uma consumista desavergonhada (you bad girl, should be ashamed...), até evito passear-me muito pelas lojas.
Eu sou normal. Não sou magra, sem dúvida. Mas também não sou um pipo andante. Sou normalzinha, vá, com uns quilitos a mais só para proteger do frio rigoroso deste Inverno. Por isso não percebo porque caral** não caibo nas roupas de lojas para raparigas da minha idade.
Bershka? No way. Stradivarius? No fucking way. Pull&Bear? You've got to be jocking!
Não caibo, simplesmente. As calças, para servirem na pernoca, ficam um saco em cima, porque se és roliça tem de ser por ti toda... os casacos nem me apertam nos bícepes (não percebo, não é suposto as mulheres terem qualquer coisa na zona? Então porque é que os casacos não fazem espaço para as almofadinhas?)... quer dizer, ou eu sou extraordinariamente gorda, ou estes XL são absurdos.
Já para não falar dos números, que são de bradar aos céus e a todos os santinhos do Limbo. Quer dizer, uma gaja vai a uma Intimissimi porque olhou e viu uma lingerie toda linda e chega e pergunta até que copa têm: "Até à copa B".
Tá bem... então compro dois copas B, cozo-os e assim são capazes de, a esforço, me servir... nem toda a gente veste a copa B. Portanto não estou a ver qual seja a ideia. É suposto andar sem soutien, na maior liberdade? Parece-me que não, então fabriquem copas maiores que as portuguesas não são brasileiras, têm mamas tá?! Algumas não, mas isso foi defeito de fabrico.
É o que dá esta política de anorexia e de que ossos é que são bons... as mulheres têm chicha pá, e as que não têm que a arranjem. Mas não arranjem muita porque depois não têm o que vestir.

2 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Um texto a dizer que o teu peito são duas copas B vais atrair uns visitantes lindos! :D

Ana disse...

Obrigada!