sábado, 4 de setembro de 2010

As relações.


Pior do que as relações que terminam porque uma das partes já não gosta da outra, ou porque já nenhuma gosta, são as relações que terminam mesmo que ambos gostem um do outro. Fica-se com aquela sensação de que talvez ainda haja alguma coisa a fazer, talvez as coisas funcionem se eu mudar nisto e tu mudares naquilo, talvez as coisas finalmente dêem certo se cedermos mais.

Mas eu acredito que, apesar do esforço natural de cada um - necessário para que todas as relações dêem certo - para tentar encaixar melhor no outro, as pessoas não têm de fazer um esforço para mudar porque só dessa maneira podem ser felizes. Afinal, se alguém está comigo é porque gosta de mim assim. E se eu estou com alguém é porque gosto dessa pessoa assim. No final de contas, não nos apaixonámos quando eramos assim?
Não entendo que se deva mudar por ninguém. Até porque, como é mais que sabido, as pessoas não mudam, simplesmente disfarçam ou camuflam traços da sua personalidade em prol de um bem comum - a relação.

Por tudo isto e mais alguma coisinha, é que as relações, quando já não dão certo, quando as pessoas estão sempre chateadas pelos mesmos motivos, devem terminar. Talvez um dia voltem a dar certo. Quem sabe...

5 comentários:

Petra Pink disse...

mudar nao digo mas as pessoas adaptam-se... se gostarem claro

.I. disse...

É a mais velha história do mundo (mesmo anterior à prostituição).

CurlyGirl disse...

Não podia estar mais de acordo, mas às vezes as coisas não são assim tão claras...

Turtle disse...

Gostava de poder dizer que tudo o que escreveste não corresponde à realidade, que toda a gente muda e que tudo pode dar certo com um desvio de personalidade de 2mm. Mas tens toda a razão. Demasiada razão, até!

Ana disse...

Pois... mais uma vez posso comprovar que sim. E isto é mesmo triste.