terça-feira, 7 de setembro de 2010

Simples desconhecidos.


Há quase 3 anos que terminei a minha relação com o meu ex-namorado com quem estive outros três anos. Já não o via desde então, tirando passar por ele de carro ou assim, nada de frente a frente.
A nossa relação terminou mal, disso não há dúvidas. Mas nunca lhe fiquei a desejar mal nem nada do género!

Há pouco mais de um ano, a mãe dele morreu (fiquei a saber por familiares meus, que são vizinhos dele). Esta noite morreu o pai. Isto significa que ficou sozinho, dado que não tem mais familiares próximos.
Hoje, ao ir tomar café com a minha irmã e uma amiga, chego ao café do costume e encontrei uns exs colegas de turma nossos e eles disseram-me que o meu ex estava lá dentro e que o pai tinha morrido. Fiquei mesmo incomodada, porque ninguém merece isto! Disseram-me para eu lhe ir dar os meus pêsames e dar umas palavras de força mas, honestamente, o que saiu foi isto (logo após a avançar para a mesa dele e notar que ele estava a fingir que não me via):

- Olá X (dois beijos na cara).
- Olá.
- Já soube o que aconteceu, o Y contou-me... Lamento muito.
- Pois (olhando sempre para o chão).
- Pois, agora tens é de ter força. Mas tu vais ficar bem.
- Pois, tenho de me desenrascar.
- Ok... (palmadinha nas costas). Xau.

E lá fui eu. Depois pus-me a pensar... Que conversa mais deprimente! É incrível que tenha sido isto que falei com uma pessoa que foi tão importante para mim, com quem vivi tanto e partilhei outro tanto, no momento em que acaba de ficar sem pai, depois de já ter ficado sem mãe. E é assim que a vida é: gostamos das pessoas mas, mal as relações terminam, regra geral deixamos de falar com elas e depois tornámo-nos tão estranhamente desconhecidos e distantes que não conseguimos dizer mais nada além desta conversa absolutamente ridícula. É lamentável. Não deveria ser assim. As pessoas que, nalguma altura, tiveram um papel tão importante nas nossas vidas, não deveriam desaparecer assim, como desconhecidos.

6 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Mas se terminaste a relação com um ex-namorado, isso não faz dele namorado?

JS disse...

Eu no teu lugar não sei se teria conseguido... Eu quando termino uma relação (que não foram muitas, pois estou há 12 anos com A.) dificilmente consigo voltar a ter uma conversa com essa pessoa.
Mas acho que sim, que fizeste bem. Fizeste o que a tua consciência ditou. Deprimente? Não, não sintas isso.

Sílvia disse...

Podes ter achado deprimente, mas no teu lugar não tinha conhecido, porque como dizes uando acabamos as relações normalmente as pessoas com quem estavamos passam a desconhecidos, mesmo que tenhamos passado imensas coisas juntas...

bjo***

Ana disse...

Não oh Rafeiro, é mesmo ex-namorado! O meu namorado já cá anda há 2 anos e picos. ;)

Pois, eu confesso que me custou ir falar com ele porque nós terminamos mal e nunca mais falamos um com o outro, mas realmente gostaria que, na mesma situação, ele tivesse a mesma consideração por mim. Acho que foi isso que me fez ir dar-lhe os meus pêsames, e porque, afinal, é uma pessoa que acabou de ficar sem os pais. Não fui ali como ex-namorada, fui como pessoa que o conhece há anos. :)

Doce disse...

Mas felizmente desaparecem, nós crescemos e os lugares vão sendo ocupados por outras pessoas. As que são verdadeiramente importantes é que ficam...sempre.

Rita C disse...

Tudo depende da forma como se acaba e dos sentimentos que podemos ter ou nao ainda por essa pessoa... por exemplo eu dou-me extremamente bem com o meu ex marido com quem tive 10 anos, acabámos a bem e ainda hoje falamos. Mas se encontrasse o meu ex namorado (pós divorcio) com quem tive 3 anos e acabamos muito, muito mal, não sei que faria. Muito sinceramente acho que não teria tido sequer coragem para lhe ir dar os pesames...

Bjs

Rita