domingo, 26 de setembro de 2010

Há dias de sorte. E depois há pessoas assim, boas.


Hoje o dia foi terrível, por isso ainda não vai ser neste post que descrevo a viagem a Madrid!

Chegados a casa ontem quase à meia-noite, hoje de manhã a avó do meu namorado (que ficou de ir ver hoje se a Rosinha, a nossa cadela, estava bem, dado que os pais dele - em cuja casa ela tem estado, bem como nós todos, agora que estão de férias - também foram passar o dia fora) ligou a dizer que a Rosinha não estava em casa. Entramos em pânico, metemo-nos no carro para a Póvoa, e fomos procurar a cadela. Onde estaria, se a casa é toda rodeada de muros de dois metros? Com tudo fechado e trancado, só podia ter saído sozinha!
Fomos falar com os vizinhos e uma vizinha veio dizer que a ouviu de noite a choramingar por estar sozinha e, depois de algum tempo, reparamos que uma parte do muro, que separa a casa da casa ao lado (mas que não tem saída prá rua) era baixinha e ela podia ter saltado. E saltou, só que o vizinho tinha o portão aberto e a cadela fugiu.

Corremos tudo umas três horas, falamos com toda a gente, fomos à GNR, fomos à PSP, ligamos para canis! Nada da Rosinha. Às três da tarde voltamos para Viana para almoçar qualquer coisa e imprimir cartazes. Depois de 30 euros gastos em quase 150 cartazes, e dois carros (com uma grande amiga minha - obrigada! - e a minha irmã num, e eu e o meu namorado noutro) a caminho da fugitiva, e depois de eu já estar assustada com uma mensagem de um canil a dizer que aquela zona é de uma grande comunidade cigana que tem o hábito de os roubar por causa da recompensa, lá fomos nós à busca.

Tinhamos afixado apenas um cartaz quando recebo um telefonema de um senhor que me diz "Olá, eu acho que tenho a sua cadela. Vi um anúncio na internet (sim, porque nós pusemos no facebook, no encontra-me.org, em todo o lado!) e acho que é ela, pela carinha".

Lá fomos nós! Chegados à casa do senhor, vemos a Rosinha na sua cozinha. :D Ficamos histéricos, que sorte!!! O senhor é voluntário numa associação de animais, e tinha 5 cães em casa, com quem a Rosinha brincou o dia todo! A mulher dele tinha visto na internet, no encontra-me.org, se alguém andava à procura de uma labradora preta, e nada. Mais tarde, por sorte, voltou ao site e já tinha o nosso anúncio. Viu e ligou logo.
Ele disse que tivemos muita sorte, porque já estava um homem a tentar bater nela na rua. Só que um amigo dele, que a encontrou, fingiu ser dono dela e afastou o homem. Recolheu-a e depois entregou-a ao tal senhor da associação. :-) Depois foi isto, ele ligou-nos ao fim do dia e já a temos!
Ele disse que naquela zona os ciganos roubam muitos cães destes, mansinhos, para servirem de vítimas nas lutas de cães que estão sempre a organizar. Até fiquei com um nó no estômago de imaginar...

Mas a princesa está bem, e nós estamos muito mais descansados! Ela hoje vai dormir com os papás na cama. :-) Ja choraminguei demais hoje, por isso não se afasta de mim até amanhã! Ainda bem que há pessoas que amam tanto os animais como eu. Obrigada casal simpático. :)

3 comentários:

MissGummyBear disse...

Ai Ana, que sorte! Ainda bem. Até fiquei com um nó no estômago só de pensar no que podia ter acontecido, porque eu sei bem o que é não saber dos nossos bebés. Ainda bem que a Rosinha está bem :)
Beijinho *

Ana disse...

Obrigada, obrigada, estou super feliz!

JS disse...

Ainda bem que encontraste a Rosinha!!

Bom regresso! (Sim, porque depois das férias custa sempre um pouco retomar o nosso dia a dia)

Beijinhos