terça-feira, 22 de novembro de 2011

Mais do mesmo...

Isto de ter uma loja nunca nos dá sossego. Ainda hoje de manhã tive de ir à Câmara tratar do anúncio de publicidade, tive de ir aos Correios enviar encomendas (dessa parte eu gosto, obrigada!), tive de ir imprimir uns papéis, ando sempre de um lado para o outro.
Apesar de gostar muito da minha loja e do meu trabalho, a verdade é que isto, como muitos comerciantes me disseram, é uma prisão. Uma pessoa se tem de sair daqui fica logo aflita porque tem de fechar a loja um bocado (pelo menos eu fico). Mas, vá, deixo sempre um bilhete na porta a dizer a que horas regresso (detesto o Volto Já... já quando?!) e o meu número de telefone. Acho que é uma questão de consideração pelos clientes ou potenciais clientes e uma questão de trabalhar bem.

:-)

4 comentários:

Sil disse...

Forma de pensar como a tua existe muito pouca ultimamente. Ainda bem que ainda há pessoas que se preocupem com os clientes :)

Ciao

Síl

Caixa disse...

Sil, lá isso preocupo-me. Há muitos anos que trabalho em lojas e sempre me preocupei... agora que é minha a loja ainda mais!

sminovo disse...

Precisas de um empregado? Estou disponível... lol

Ana Sá disse...

sminovo, quem dera precisar... era sinal que estava a trabalhar muito. Mas nem por isso, só às vezes.