terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Dos actos de amor

Fiquei impressionada com a reportagem do Você na TV, em que o programa e o LIDL se aliaram para oferecer cabazes de imensas coisas para a ceia de Natal a famílias pobres e em dificuldades. Fiquei arrepiada de ver a expressão daquelas pessoas a receber o bacalhau, o óleo, azeite, chocolates, algum vinho, ananás, o perú... coisas com as quais a maioria de nós nem se preocupa. Só pensamos nas prendas e no que gastamos com elas, mas a ceia de Natal já a temos por garantida e nem se pensa nisso. Todos os anos fotografo a nossa sala de jantar no Natal e é um absurdo de comida e de doces. São umas vinte sobremesas diferentes: arroz doce, aletria, leite creme, rabanadas, doce do céu, filhozes, bolo-rei, pão de ló... uma imensidão de comida!

E aquela gente chorou por receber comida para o dia de Natal. Feliz Natal a todos, ajudem quem mais precisa, comida não se nega a ninguém... muito menos no dia mais bonito do ano.


5 comentários:

NI disse...

Devido ao trabalho do meu maridão tenho conhecimento de situações dramáticas. E quando estamos a falar de crianças é absolutamente chocante.

Como deves ter lido no meu "estaminé" ainda no outro dia uma mãe pediu-me com lágrimas nos olhos se eu arranjava leite para a bebé de 10 meses. Fiquei siderada. Não podia ficar pelo leite. Comprei alguns géneros e um miminho para a bebé. Pelo menos para que aquela família tenha o que comer no dia de Natal.

:(

Beijo

teardrop disse...

É mesmo arrepiante sabermos que estas coisas acontecem, quem sabe na porta ao nosso lado :( Ainda bem que vão havendo iniciativas assim! Eu sempre que posso ajudo, este ano fizémos cabazes solidários no laboratório onde estou a fazer a tese de mestrado para entregar. É muito bom saber que pudemos ajudar algumas pessoas!

Cláudia disse...

arrepia saber que tantas vezes somos egoístas face a situações tão sem importância, quando há pessoas com problemas tão, mas tão mais graves.

Ana Sá disse...

É dramático mesmo... ver aquela gente a chorar por receber comida é mesmo chocante. Roupa e brinquedos são prescindíveis, mas comida nunca. :/

Sílvia disse...

É daquelas coisas mais tristes, saber que aquilo que damos por garantido é o que mais falta faz a muita gente. E temos que admitir que nos nossos exageros natalicios de comida, desperdiçamos muito, porque nunca se come tudo, e isso ainda é mais grave.
Infelizmente há cada vez mais gente a passar fome e isso deixa-me com uma sensação de impotência por não poder ajudar mais...