quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Como diriam os brasileiros, estou com estrés...


Estou a passar-me por não ter emprego. Estou a passar-me por estar sempre em casa. Estou a passar-me por me querer mudar e não poder porque não tenho dinheiro. Estou a passar-me porque passo o dia a comer e já engordei os 4 quilos que já tinha conseguido emagrecer. Estou a passar-me porque não gosto da presença de um estranho na minha casa e quero sair daqui. Ando irritada, nervosa, stressada com tudo!

6 comentários:

Fresco_e_Fofo disse...

Costuma dizer-se que quando uma pessoa não tem sorte, até os cães lhe mijam na sepultura.
Só passei por isso durante cerca de um mês e meio (porque os pais também sofrem por ver as filhas a "murchar") e nem quero pensar o que seria se as coisas se tivessem prolongado. É que aqui em casa, em questões de stress, é "tal pai, tal filha".
Não sei que raio de futuro é que esta gente que manda pensa dar a este país. Um país de gente (especialmente jovens) desiludida, a perder a esperança por verem os sonhos a irem por água abaixo, enquanto o tempo vai passando. E se o tempo passa depressa... se não o aproveitamos bem, se as oportunidades não surgem enquanto somos novos, não é depois de velhos que vamos ter "pica" para fazer alguma coisa de jeito da vida.
Das coisas mais tristes que me acompanham e me lixam a "carola", é ver a vida a passar e que os anseios por uma vida melhor, que foram meus, continuam a ser os mesmos dos jovens de agora e sem solução à vista.
Por isso é que cada vez me sinto menos patriota. Com tanto sítio para nascer, logo tive o azar de nascer aqui, neste "cu do mundo" à beira mar plantado.
É que nem uma catástrofe de jeito acontece neste rectângulo esquecido. Nem uma onda gigante que arrase esta merda de uma vez eheheh.
Agora fui eu que fiquei com "estréssss" loool

Ana disse...

AhAhAh É de uma pessoa se irritar com isto, lá isso é! Chega a um ponto que, de tanto levar para trás, começamos a perder a motivação. Já estou farta de não ter respostas ou de esperar por entrevistas que nunca chegam, juro que estou. Não arranjo na minha área nem noutra, não arranjo em lojas, não arranjo em coisa nenhuma. Também não posso dizer que tentei em cafés e assim, porque não tentei, mas também já não falta muito!

Lolita disse...

A minha irmã passou o mesmo que tu.. Ela ficou um ano em casa à procura de emprego na área de saúde, e não encontrou nada!! Então decidiu ir tirar outro curso, e agora está ela no 2 ano da universidade, em medicina dentária, sempre é independente enquanto que no outro curso dependia de alguém para ir a algum lado.. Só espero que encontres emprego, não desistas.. Porque ficar em casa sem fazer nada é muito bom na 1ª,2ª, 3ª semana mas depois cansa, cansas te tu e a tua família.. A minha irmã andava rabugenta, chata, preguiçosa, e zangava-se com toda a gente!! Até com o namorado, fora os quilos que engordou... Força, não desistias, é o pior que podes fazer.. *

Ana disse...

É verdade Lolita, às vezes criticam eu andar irritada mas não consigo evitar, a situação está a ser insuportável. Mas sabes que mais? Há coisas piores poça!

Sofia disse...

Calma, linda, não desistas, alguma coisa vai aparecer! Continua a lutar!
Beijinhos,
Sofia

*Sininho* disse...

Não deve estar a ser fácil... estás numa altura particularmente complicada em que parece que tudo corre mal. Mas não percas a tua boa disposição e continua a acreditar que tudo se há-de compõr! Qualquer coisa, tens este mundinho (blogosfera) para descarregares! Sempre com a certeza de estarmos cá para te ler e de dar apoio (dentro do possível...).
Beijinhos!